Na Quinta-Feira (05) a banda tocou em Chicago. Setlist continuou o mesmo.

1. Intro
2. Deep Six
3. Disposable Teens
4. mOBSCENE
5. No Reflection
6. Killing Strangers
7. Sweet Dreams (Are Made of This)
8. Cupid Carries a Gun
9. Rock is Dead
10. The Dope Show
11. Third Day of a Seven Day Binge
12. Personal Jesus
13. This is the New Shit
14. The Mephistopheles of Los Angeles
15. The Beautiful People
16. Irresponsible Hate Anthem
17. Coma White

Sweet Dreams (Are Made of This)

The Beautiful People

Na Terça-Feira (03) a banda tocou em Detroit. Setlist foi o mesmo, com a volta de The Mephistopheles of Los Angeles.

1. Intro
2. Deep Six
3. Disposable Teens
4. mOBSCENE
5. No Reflection
6. Killing Strangers
7. Sweet Dreams (Are Made of This)
8. Cupid Carries a Gun
9. Rock is Dead
10. The Dope Show
11. Third Day of a Seven Day Binge
12. Personal Jesus
13. This is the New Shit
14. The Mephistopheles of Los Angeles
15. The Beautiful People
16. Irresponsible Hate Anthem
17. Coma White

Intro/Deep Six

Disposable Teens

mOBSCENE

Killing Strangers

Sweet Dreams (Are Made of This)

Rock is Dead

The Mephistopheles of Los Angeles

Ontem (02) a banda tocou em Toronto, no Canadá. O setlist não teve The Mephistopheles of Los Angeles pois, segundo relatos, Manson machucou seu joelho.

1. Intro
2. Deep Six
3. Disposable Teens
4. mOBSCENE
5. No Reflection
6. Killing Strangers
7. Sweet Dreams (Are Made of This)
8. Cupid Carries a Gun
9. Rock is Dead
10. The Dope Show
11. Third Day of a Seven Day Binge
12. Personal Jesus
13. This is the New Shit
14. The Beautiful People
15. Irresponsible Hate Anthem
16. Coma White

Intro/Deep Six

This is the New Shit

Entrevista original disponível no site A.V Club.

Embora ele tenha ganhado fama como o roqueiro que fez músicas obscuras e populares como The Dope Show e The Beautiful People, Manson é mais que um rosto imortalizado. Ele é um cara inteligente que ganhou fama por seu discurso comovente sobre os tiroteios em escolas em Tiros em Columbine, e um artista que tem plena consciência dos inconvenientes da liberdade de expressão. Seu último album, The Pale Emperor, já está à venda, e enquanto a A.V. Club inicialmente tinha previsto lhe perguntar 11 questões, ele se lançou no nosso bate papo com uma pergunta sobre a situação do The Onion depois dos tiroteios no Charlie Hebdo em Paris. Então pegamos esse tópico e prosseguimos com isso, pegando os pensamentos de Manson minuciosamente e por quê ele não tiraria sarro de um grupo terrorista.

Vou te fazer uma pergunta primeiro, porque eu costumava a ser jornalista. Então, essa coisa em Paris tem afetado meu album, porque nele eu tenho uma música chamada Killing Strangers. Eu estava tentando entender isso porque meu amigo Johnny – Depp. Nós vamos apenas usar o nome completo dele para não haver dúvidas sobre quem estamos falando – viveu alguns períodos na França. Ele explicou que o Charlie Hebdo era como se fosse um The Onion da França, mas eles tiraram sarro das pessoas erradas. Você já teve medo de fazer isso?

Geralmente não, embora algumas pessoas aqui já tivessem realizado umas conversas com a polícia sobre a segurança geral. Nós viemos tendo pessoas estranhas e indesejáveis aparecendo no nosso escritório ao longo dos anos.

Bem, eu sempre gosto de ir pelo tema “liberdade de expressão não vem com um plano odontológico”.

Eu sou sempre muito animado com alguém dizendo algo muito inadequado, mas eu costumava ser jornalista e nunca escrevi sobre algo que eu não gostasse. E eu sei que sou um alvo fácil para qualquer um. Eu tenho um alvo tatuado em mim. Mas o que eu não gosto é covardia na internet, que é algo que aconteceu antes – bem, tecnicamente depois que eu já era jornalista mas antes de eu realmente ficar famoso fazendo música. Eu achei muito interessante que se você ler coisas ao mesmo tempo boas ou más, elas transmitem um sentido de narcisismo porque, você sabe, é quase como ser Papai Noel, ou Jesus, ou o Coelhinho da Páscoa, mas as pessoas se escondem atrás do anonimato da internet e podem fazer e dizer o que eles querem.

Eu me lembro de ter um fórum antigamente no meu site que eu achei divertido. Uma das coisas que eu fiz foi contratar alguém que tinha um site anti-Marilyn Manson, e eu o enganei transformando ele no meu webmaster. Então eu esperei ele conseguir, você sabe, aquela autoindulgência, o sentimento de ser uma pseudo celebridade por ser o webmaster de um site, se sentindo como se ele tivesse algum tipo de importância, então eu o esmaguei culpando ele por todos os problemas que aconteceram no site. Eu me infiltrei pelas pessoas e mandei suas mensagens de volta uma para outra e depois bloqueei eles então qualquer coisa que eles respondessem eu diria que “não poderia responder”. Isso se tornou algo que eu faria nos tempos de Columbine. Foi também logo antes que eu comecei a ver equipes da SWAT no meu quintal e eu tive que ir a um hospital psiquiátrico, muito brevemente, acabou sendo como férias para mim. Mas foi divertido mudar as coisas em alguém, porque isso pode ser devastador para a pessoa, ou mesmo que a pessoa me conheça, ou que eu estivesse em relacionamento sério, sendo colocada em uma situação onde você está sob um microscópio de tudo.

Eu nunca vou reclamar disso. Eu sempre levo uma garrafa de whoop-ass (NT: uma gíria americana que significa ameaça ou agressão física) no meu bolso. E é simples. Você bate na cobra, você vai levar mordidas. Você beija a cobra, você vai pegar o veneno. Isso pode ser sexual, dependendo da forma que você quer ver isso. Mas eu não me importo. Quando alguém mexe com algo que eu me importo, então eu fico estressado. E eu não sou alguém que você quer irritar, porque eu tenho amigos em lugares muito “baixos”. Não falando dos Hells Angels, não falando da gangue MS-13, não falando de nenhum deles... mas eu não sou alguém que você quer se meter. Digo, eu já fui preso. Eu tenho um monte de antecedentes, esse é o meu problema. E todos eles são assalto e agressão. Mas eu nunca tive que cumprir uma pena preso, por isso que eu comecei a treinar luta esse ano, porque quando eu estava fazendo Sons of Anarchy eu pensei, “Sabe de uma coisa? Se eu for preso eu quero ter certeza de que não vou ter o mesmo fim que meu personagem”, então quero ter certeza de que sou forte. Porque eu provavelmente seria um alvo fácil na cadeia. Apenas comentando. Porque, você sabe, eles podem dizer: “eu vou fazer desse cara a minha vadia.” Então, eu quero ter certeza de que tenho nádegas bem fortes, e o meu punho seja muito forte também. No caso de eu ser preso, o que não pretendo ser, gosto de praticar crimes que são imperceptíveis pela lei.

Isso será usado contra mim em um tribunal. Isso vai ser tipo assim... “Mr. Warner, é verdade o que você disse, na versão séria da The Onion, o A.V. Club, que você faz atos criminosos...” Então obrigado... Obrigado por me foderem por trás. Eu aprecio isso.

Você acha que pessoas famosas recebem tratamento diferente na cadeia?


A primeira vez que eu fui preso foi em Jacksonville. Eles tentaram dizer que eu estava me masturbando com um dildo no palco. Então eu fui um espertinho – e eu tenho batom na minha cara e uso calças de couro – eu fui preso e lá tinha esse policial tamanho família que dizia “Então, onde está o dildo?”. E eu sentado num quarto de 4 por 4 metros, com uma pia e um vaso sanitário. E ele me joga uma garrafa de Palmolive, aquele detergente rosa, e fala “Lave sua cara”, e depois ele disse “Onde está o dildo?”, e eu disse “Por que você quer um dildo?” E boom. Ele quebrou meu maxilar. Você sabe, eu não posso dizer que eu estava pedindo por isso, mas, ao mesmo tempo, era apenas desnecessário. Eu tenho TMJ (Temporomandibular Joint Disorders) continuamente. Meu maxilar quebra toda vez que eu abro a boca, e eu não faço nenhuma piada sobre sexo oral com isso. Então eu fui preso, e não era famoso o suficiente pra receber algum tratamento especial. Essa era a época do meu primeiro álbum, antes mesmo de Sweet Dreams ser lançada. Mas eu era famoso o suficiente para eles saberem que eles queriam foder comigo, Jacksonville era uma cidade muito puritana. Lá era a base da “Christian Coalition” (organização forte que defende interesses cristãos), e foi uma operação policial meio estranha me pegar com um dildo que eu não tinha. E eu respondi todas as perguntas que me fizeram durante o cárcere. Quando eles tiraram meu piercing da boca – que é muito década de 90, sou meio agradecido por eles terem feito isso – Eles o tiraram com aqueles alicates e disseram “Nós vamos tirar ele por agora então ele não é arrancado no Gen Pop” (NT: Pátio onde os prisioneiros ficam), o que seria muito pior. Então eu respondi todas as perguntas da pior maneira possível, então eles me levaram para o setor de psiquiatria. E eu tenho uma pequena bata verde que diz “Jacksonville Psychiatric Ward” (setor da cadeia de psiquiatria de Jacksonville). Saí 24 horas depois, sem ferimentos anais ou orais, exceto pelo meu piercing removido, algo que sou muito grato, porque eu nem sei porque eu tinha feito ele em primeiro lugar. Então eu usei aquela bata quando fui ao palco no dia seguinte. Isso apenas se tornou parte de todo o processo.

Eu tenho um pouco de raiva, problemas com macho-usando-batom, então eu tendo a me levar de uma maneira diferente. Eu uso um terno de três peças, muito mais uma combinação entre Hooligan da década de 20 e Hooligan irlandês da década de 20. Como uma mistura de um Boardwalk Empire com um Peaky Blinders. E eu levo um canivete de ouro na frente do meu colete. E eu gosto de mostrar ele no Chateau Marmont e dizer “Não é uma arma escondida, está bem aqui, você pode vê-lo”. Eu como ostras com ele às vezes.

Mas tem também alguns idiotas que por alguma razão querem começar uma briga comigo. Por que você ia querer começar uma briga com alguém como eu? Por que eu tenho a confiança de um homem de 1,85m.

Eu estava em Las Vegas quando um homem australiano bêbado com um monte de “paga-pau” na escolta disse, “Sai fora do meu caminho”. E eu estava a uns 5 metros dele. Ele diz “Eu não sei quem você é”, e eu digo “Bem, nós temos duas coisas em comum.” E ele disse “Se você não está sendo fodido e continua aqui você vai ser fodido.” E eu disse “Olha pra baixo.” E eu tinha meu canivete apontado para ele, e eu disse, “Você tem que cair fora dessa conversa agora, porque se você começa uma conversa comigo, minha resposta é um canivete, você deve colocar seu rabo entre as pernas e ir.” E ele se foi. Mas na verdade eu não tive que usar violência física. Eu aprendi a controlar minha violência fazendo uma mera expressão facial ameaçadora. Ou apontando um canivete.

No entanto, não diga isso a ninguém. Se eles souberem vai estragar a surpresa. [Risos]

Mas é como aquela coisa em Paris. Isso deve ser um alerta. Alguém me perguntou minha opinião sobre isso, e eu disse, “Eu não posso dizer que eles não pediram por isso. É uma ideia um tanto quanto estupida ter feito isso.” Não estou dizendo que eles mereceram aquilo. Estou apenas dizendo, pessoalmente, eu tiraria sarro de um grupo terrorista? Absolutamente não.

Você não tiraria sarro?

Eu não tiraria sarro de um grupo terrorista conhecido, se é isso o que eles fizeram. Eu nem sequer sei da história inteira. Estou apenas dizendo, às vezes você precisa pensar. Comediantes de stand-up às vezes dizem certas coisas, e depois às vezes eles não podem. Você sabe o cara de Seinfeld, ele disse coisas que... quero dizer, as pessoas dizem coisas. Palavras são apenas palavras. Mas para algumas pessoas, elas não são apenas palavras. Quando eles são muito fundamentalistas, sejam cristãos ou islâmicos ou qualquer coisa que eles sejam, algumas pessoas não sabem lidar com piadas. E essas são as pessoas que você deve manter afastadas das piadas. Isso é o que eu aprendi.

Ou você pode fazer as piadas, mas você precisa saber que as piadas tem consequências.

Sempre tem uma causa e um efeito. Isso é chato.

Digo, eu sou culpado da acusação da mesma forma. Eu fiz um album chamado Antichrist Svperstar e tive tantas ameaças de morte que perdi a conta. Mas eu não estava tentando tirar sarro de ninguém em particular. Eu só estava tirando sarro do fato de que eu acho que pessoas religiosas não estão muito certas sobre o que elas acreditam. Eles são similares às pessoas que acreditam em políticos, lembram as pessoas que acham que conhecem os músicos, só porque ouviram as músicas.

A ideia de Deus, o que é isso? Pessoas adoram diferentes ídolos. Eles fazem qualquer coisa. E se você tem que ler a Bíblia, o que é um exemplo, porque eu tive que ler ela todo dia até a nona série, e memorizar ela até eu ser expulso do colégio cristão por colocar um dildo na mesa do professor, que eu peguei no porão do meu avô pervertido. Nós nem precisamos ir por essa trilha, mas como ponto de partida: a Bíblia tem tudo para fazer qualquer filme de terror. Tem zumbis, tem demônios, tem Lúcifer. Ela não tem o Anticristo.

Veja, a coisa toda é que as pessoas não leem a Bíblia propriamente inteira. Em nenhum momento há um Anticristo. Em nenhum momento existe Satanás como um personagem, e é o mesmo com Lúcifer. Lúcifer era um anjo caído e um portador da luz. Basicamente é nisso que a América foi fundada, se você quer acreditar no Illuminati e que de fato um bando de caras vieram para esse país “vazio” e mataram um monte de Injuns, como eles costumavam chamá-los. – Eu sou parte indígena. Eles apenas escreveram um pedaço de papel e disseram, “Esse vai ser o show”, e assim começou um país. E é engraçado pensar que é como nosso país começou. Um bando de caras assinaram um papel e assim formou um país. E rappers dizem “é tudo sobre Benjamin”, e Benjamin Franklin legalizou a escravidão. Isso não faz sentido.

E acredite em mim, eu não presto muita atenção na história. Eu fiquei surpreso por ter me formado, pois eu nem aparecia. Depois de ser expulso do colégio cristão eu fui para um colégio público, e eu nunca ia às aulas. Eu fui percursionista em uma banda, e não foi legal. Quando você pensa sobre isso, isso deve ter sido legal. Mas não foi. Eu acabei tendo que tocar o triângulo, que é provavelmente o instrumento mais afeminado para um garoto que veio de um colégio cristão para um público. Então, eu tive minha cota de surras. Sem cyber bullying – foi do jeito tradicional, pessoalmente.

E eu estou surpreso por haver coisas que você não diria e pessoas que você não insultaria.

O que você quer dizer?

Você disse que não faria o que Charlie Hebdo fez, por exemplo.

Oh, não, não, não. Quer dizer, só por pragmatismo e bom senso. Se eu realmente tivesse um tesão ou um desejo de irritar alguém porque eu sentisse que há uma razão para isso, eu o faria. E eu fiz isso. Eu não fui ingenuamente para o mundo do rock ‘n’ roll, fazendo um album chamado Antichrist Svperstar e não esperando irritar muita gente. Mas eu não sabia que eles iam vê-lo de uma forma tão literal, e o quão bravos eles ficariam, indo completamente contra as simples regras da Bíblia e me fazendo ameaças de morte. Eles realmente provaram o que eu disse. E é por isso que eu estava disposto a ir completamente, diretamente no fogo com a coisa toda, apenas para provar o que eu dizia. Talvez tenha sido assim porque eu realmente não gostei da minha infância, crescendo num colégio cristão. Meus pais nem eram religiosos. Eles só me colocaram lá para uma melhor educação, eu acho. E veja como isso acabou. Não há coisas que eu não diria. Eu diria qualquer coisa. Não há palavras que eles poderiam me chamar que me desanimariam, exceto “fracasso”, isso eu provo que eles estão errados ao invés de ficar bravo.

É por isso que você tem aquele canivete de ouro.

MM: Não, não, isso não é provar que eles estavam errados. Se eles dizem que eu não sou bom o suficiente, é a mesma razão pela qual eu fiz esse álbum. Eu senti que eu deveria olhar no espelho e dizer que eu não sou tão bom quanto o bom que eu deveria ser, e então eu mudaria isso. E então essa é a minha entrega. Esse é o troco ao Diabo a quem eu vendi minha alma no início. Com os juros.

O show de ontem (31) foi em Bethlehem, Pensilvânia. O setlist foi o mesmo. Na The Beautiful People, houve participação da banda Unlocking the Truth, que tem aberto os shows neste começo de turnê.

1. Intro
2. Deep Six
3. Disposable Teens
4. mOBSCENE
5. No Reflection
6. Killing Strangers
7. Sweet Dreams (Are Made of This)
8. Cupid Carries a Gun
9. Rock is Dead
10. The Dope Show
11. Third Day of a Seven Day Binge
12. Personal Jesus
13. This is the New Shit
14. The Mephistopheles of Los Angeles
15. The Beautiful People
16. Irresponsible Hate Anthem
17. Coma White

Intro/Deep Six

Disposable Teens

No Reflection

Killing Strangers

Sweet Dreams (Are Made of This)

Cupid Carries a Gun/Rock is Dead

The Dope Show

Third Day of a Seven Day Binge

Personal Jesus

This is the New Shit

The Mephistopheles of Los Angeles

Irresponsible Hate Anthem

The Beautiful People

página: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 | 241 | 242 | 243 | 244 | 245 | 246 | 247 | 248 | 249 | 250 | 251 | 252 | 253 | 254 | 255 | 256 | 257 | 258 | 259 | 260 | 261 | 262 | 263 | 264 | 265 | 266 | 267 | 268 | 269 | 270 | 271 | 272 | 273 | 274 |









05.11 @ Ozzfest Meets Knotfest
12.11 @ Ice Hall
14.11 @ Annexet
15.11 @ Hal 14
16.11 @ Sporthalle
18.11 @ Zenith
19.11 @ Tip Sport Arena
20.11 @ Gasometer
22.11 @ Pala Alpitour
23.11 @ Samsung Hall
[ ver mais ]

SAY10We Know Where You Fucking LiveMarilyn Manson - Prêmio de Ícone pela Alternative Press (2016) Third Day of a Seven Day BingeThe Mephistopheles of Los AngelesManson fala sobre o ”The Pale Emperor” (2015)


ver +

facebook.com/marilynmanson
marilynmanson.com
twitter.com/marilynmanson


2008 - 2017 ® Marilyn Manson Brasil | Todos os Direitos Reservados