Manson tocará no dia 9 de Junho no Incheba Expo Arena, em Bratislava, na Eslováquia


Fonte: MySpace.com

Update: Capa de "We're from America"



Baixe agora a música "We're from America" pelo site oficial que acabou de ser reformulado!

E abaixo, vocês podem conferir a letra! Em breve colocaremos a tradução.


We're from America

We're from America, we're from America
Where we eat our young
We're from America, we're from America
It's where Jesus was born
We're from America, we're from America
Where they let you cum on their faces
We're from America, we're from America
We speak American

We don't believe in credibility
Because we know that were fucking incredible

I want to be a martyr, don't want to be a victim
Be a killer with a gun so they call me a hero
Want to be a martyr, don't want to be a victim
Be a killer with a gun so they call me a hero

God is an excuse
So sing it with me

We're from America, we're from America
We're from America
You can sing it with me

From America

We don't like to kill our unborn
We need them to grow up and fight our wars

We believe in everything we say
We say it because we believe it

We're from America, we're from America
We're from America
You can sing it with me

From America
You can sing it with me
From America
You can sing it with me

We're from America, we're from America
We turn literature into litter
We're from America, we're from America
We believe in being a quitter

I'm in recovery

From America
From America
America
So sing it with me

We're from America, we're from America
We're from America
You can sing it with me
We're from America, we're from America
We're from America
You can sing it with me

From America
You can sing it with me
From America
You can sing it with me

We eat our young

 

Update: Tradução de We're from America

Nós Somos da América

Nós somos da América, nós somos da América
Onde comemos nossos jovens
Nós somos da América, nós somos da América
É onde Jesus nasceu
Nós somos da América, nós somos da América
Onde eles deixam gozarem nas suas caras
Nós somos da América, nós somos da América
Nós falamos Americano

Nós não acreditamos em credibilidade
Porque sabemos que somos incríveis pra caralho

Eu quero ser um mártir, não quero ser uma vítima
Ser um assassino com a arma, então eles podem me chamar de herói
Quero ser um mártir, não quero ser uma vítima
Ser um assassino com a arma, então eles podem me chamar de herói

Deus é uma desculpa
Então cantem comigo

Nós somos da América, nós somos da América
Nós somos da América
Vocês podem cantar comigo

Da América

Nós não gostamos de matar nosso feto
Nós precisamos deles para crescer e lutar nas nossas guerras

Nós acreditamos em tudo que dizemos
Nós dizemos porque acreditamos

Nós somos da América, nós somos da América
Nós somos da América
Vocês podem cantar comigo

Da América
Vocês podem cantar comigo
Da América
Vocês podem cantar comigo

Nós somos da América, nós somos da América
Transformamos a literatura em lixo
Nós somos da América, nós somos da América
Nós acreditamos em ser caloteiros

Estou em recuperação

Da América
Da América
América
Então cantem comigo

Nós somos da América, nós somos da América
Nós somos da América
Vocês podem cantar comigo

Da América
Vocês podem cantar comigo
Da América
Vocês podem cantar comigo
Nós comemos nossos jovens

Foi adicionada uma foto no myspace do Manson! Para ver a foto, clique aqui

Provavelmente mais fotos serão adicionadas em breve, então fiquem ligados!

Como dissemos ontem, assim que estivesse disponível, iríamos colocar no site.
Confira abaixo a entrevista com o Manson em que é revelado mais um nome de música e também que ela estará disponível para downlaod no site oficial da banda!

Marilyn Manson falou exclusivamente à Kerrang! sobre o próximo álbum de estúdio de sua banda, “The High End of Low”.
O álbum de 15 faixas vê Manson se reunindo com o baixista e parceiro de composição Twiggy Ramirez - que deixou a banda em 2002 alegando diferenças criativas –, e o produtor Sean Beavan (Nine Inch Nails, Slayer) que gravou o importante álbum de 1996, Antichrist Svperstar. As faixas iniciais que apareceram desse álbum incluem: “I Want to Kill You Like They Do in the Movies”, “Arma-goddamn-motherfucking-geddon”, “Devour”, “Four Rusted Horses”, mais perto do álbum 15 e “We’re from America” que foi disponível para download de graça no site oficial da banda, www.marilynmanson.com, no começo da semana.


“We’re from America” é a primeira faixa do CD que os fãs vão escutar. Você pode nos dar mais detalhes sobre a música?

Acho que várias pessoas vão escutar a música e pensar inicialmente que é apenas política, mas não é só isso. É também eu descrevendo vários cenários fodidos que eu estava indo na minha vida pessoal. Alguém me perguntou “Por que você está tão fodido?”. “Bem, eu sou da América” Eu odeio o fato de muitas pessoas terem fodido o país e tantas pessoas terem fodido minha vida pessoal, e eu autorizei isso a acontecer. Então, de alguma maneira, eu me sinto um pouco como toda a América se sente, mas não no sentido de me fazer um rockeiro-patriota-liberdade-abraços-de-graça.


Que tipo de som você fez no estúdio?

Não foi apenas pra se preocupar em tentar ser profissional ou qualquer coisa. A guitarra soa como o pau do Twiggy quando está duro. Esse é o porquê de eu descrever o CD como “duro” e não “pesado” Porque se você for ter uma música que vai ser chamada de “pau” – você queria que fosse pesada? Isso é uma sobrecarga. Ou dura? Porque então você poderia fazer coisas com isso. O CD vem sobre – sem trocadilhos intencionais – alguém que é confiante de alguém que é pretensioso – sem trocadilhos intencionais. Está completamente sem medo de nada.


Você se preocupou com o que a gravadora pensaria disso?

Não. No ponto de que eu contei pra todo mundo. “Eu realmente não me importo”, o que eles vão fazer? Retornar? Vocês vão me demitir? Chame alguma polícia especial que venha e grite comigo. Vocês esqueceram que banda vocês têm contrato? As gravadoras parecem só recentemente estarem preocupadas de um jeito estranho de que eu talvez seja louco. Mesmo? Talvez eu seja louco? Acho que eles estão um pouco atrasados nisso.


O álbum tem um conceito ou temas específicos?

As músicas nesse CD são bem auto-biográficas, mas elas também são muito suas próprias histórias no mesmo sentido de algumas do meu trabalho anterior no “Antichrist Svperstar”. As músicas estão na ordem em que elas foram escritas e cantadas. Foi uma história que pegou espaço e eu realmente não sei o que foi até ter acontecido. Eu tive que encontrar como foi o final na ordem do final do CD. Esse álbum deixou muitas marcas e eu as acho muito boas.


Marcas literais também?


Bem, eu me dei 158 marcas em um dia. Era eu tentando provar algo à alguém – eu mesmo. Não foi como meus anos no passado de auto-mutilação, algo para ser escondido ou algum tipo de compulsão. Isso é mais que tatuagens, 158 coisas que aconteceram aquele dia e eu precisava me lembrar.


Há outros lembretes na criação do CD?

Eu escrevi todas as letras na parede do meu quarto. Não foi pra ser decorativo, foi uma daquelas coisas, como a última coisa que alguém vê antes de colocar em algum outro lugar. Eu acho que ficou bonito. E se alguém quiser entrar nesse quarto e fornicar comigo, acho que eles são inspetores, e quando eu digo inspetores, eu quero dizer raptores, provavelmente eu estou fazendo a maior parte da imprensa para o CD da minha casa, antes que eu a deixe ou destrua-a porque você pode ver a história e que o CD foi feito de dentro da minha casa.


De que outro jeito você documentou isso?

Durante todo o processo, eu peguei várias fotos, então o encarte é um monte de história-contada e o modo que as músicas vão se virando é mais do meu ponto de vista do que olhando pra mim. Porque eu sempre quis tirar fotos, minha casa é criada como o set de filmagens. Ao invés de lâmpadas, eu tenho luzes de cinema, máquinas de fumaça e coisas assim.


O CD também tem uma qualidade de filme para isso?

Sim. Eu sempre olhei esse CD como um filme, talvez porque eu meio que o dirigi. Eu parei de tentar me conformar com a vida normal dentro da idéia de que é uma vida normal. Por que isso tudo não é um filme? Se as pessoas estão assistindo, elas estão me assistindo ser um babaca ou estão me assistindo ficar entediado ou criando algo maravilhoso. Essa é apenas uma parte do filme. Isso me autorizou a ser mais criativo.


Há algumas faixas em particular que te surpreenderam ou vão surpreender os fãs?

“15” é a faixa 15 do CD. É a música mais importante que eu acho que foi escrita pelo Marilyn Manson como uma entidade. É a música mais incomum que eu já escutei. Acho que o álbum foi feito, tanto que há uma gloriosa faixa épica (antes dessa) que eu acho que fará Twiggy sempre ser reconhecido como um “guitar hero”, que eu senti no final do CD, mas o que estava acontecendo na minha vida não se resolveu sozinho. Então dia 5 de Janeiro, um cinco, eu cantei “15” e a letra contará a história daquele dia...


Finalizar o CD fez o fim e a resolução dos seus problemas?

Acho que definitivamente minha vida acabou e começou. O CD soa bastante final, mas é quase otimista – pensei que fosse uma palavra estranha pra se usar. É a Phoenix vindo do fogo e uma redenção, ressurreição.


Para ver o scan, clique aqui e aqui.

Bem, alguns devem saber, outros não, mas o site agora tem um canal no Youtube! direcionado a postar entrevistas e documentários legendados, shows etc.

Já temos 5 vídeos adicionados, são eles:

Confissão de Marilyn Manson

Holy Wood EPK

Twiggy: 10 coisas que ama e odeia

Entrevista para a Rolling Stone (Mechanical Animals)

David Letterman 1998

Fiquem ligados no canal, pois em breve, mais entrevistas serão colocadas no ar!

página: 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13 | 14 | 15 | 16 | 17 | 18 | 19 | 20 | 21 | 22 | 23 | 24 | 25 | 26 | 27 | 28 | 29 | 30 | 31 | 32 | 33 | 34 | 35 | 36 | 37 | 38 | 39 | 40 | 41 | 42 | 43 | 44 | 45 | 46 | 47 | 48 | 49 | 50 | 51 | 52 | 53 | 54 | 55 | 56 | 57 | 58 | 59 | 60 | 61 | 62 | 63 | 64 | 65 | 66 | 67 | 68 | 69 | 70 | 71 | 72 | 73 | 74 | 75 | 76 | 77 | 78 | 79 | 80 | 81 | 82 | 83 | 84 | 85 | 86 | 87 | 88 | 89 | 90 | 91 | 92 | 93 | 94 | 95 | 96 | 97 | 98 | 99 | 100 | 101 | 102 | 103 | 104 | 105 | 106 | 107 | 108 | 109 | 110 | 111 | 112 | 113 | 114 | 115 | 116 | 117 | 118 | 119 | 120 | 121 | 122 | 123 | 124 | 125 | 126 | 127 | 128 | 129 | 130 | 131 | 132 | 133 | 134 | 135 | 136 | 137 | 138 | 139 | 140 | 141 | 142 | 143 | 144 | 145 | 146 | 147 | 148 | 149 | 150 | 151 | 152 | 153 | 154 | 155 | 156 | 157 | 158 | 159 | 160 | 161 | 162 | 163 | 164 | 165 | 166 | 167 | 168 | 169 | 170 | 171 | 172 | 173 | 174 | 175 | 176 | 177 | 178 | 179 | 180 | 181 | 182 | 183 | 184 | 185 | 186 | 187 | 188 | 189 | 190 | 191 | 192 | 193 | 194 | 195 | 196 | 197 | 198 | 199 | 200 | 201 | 202 | 203 | 204 | 205 | 206 | 207 | 208 | 209 | 210 | 211 | 212 | 213 | 214 | 215 | 216 | 217 | 218 | 219 | 220 | 221 | 222 | 223 | 224 | 225 | 226 | 227 | 228 | 229 | 230 | 231 | 232 | 233 | 234 | 235 | 236 | 237 | 238 | 239 | 240 | 241 | 242 | 243 | 244 | 245 | 246 | 247 | 248 | 249 | 250 | 251 | 252 | 253 | 254 | 255 | 256 | 257 | 258 | 259 | 260 | 261 | 262 | 263 | 264 | 265 | 266 | 267 | 268 | 269 | 270 | 271 | 272 | 273 | 274 | 275 | 276 |









10.01 @ Van Buren
12.01 @ House of Blues
13.01 @ House of Blues
16.01 @ Fox Theatre
19.01 @ The Complex
20.01 @ Fillmore
23.01 @ Aztec Theatre
24.01 @ House of Blues
26.01 @ Shrine Mosque
27.01 @ Brady Theatre
[ ver mais ]

KILL4MESAY10We Know Where You Fucking LiveMarilyn Manson - Prêmio de Ícone pela Alternative Press (2016) Third Day of a Seven Day BingeThe Mephistopheles of Los Angeles


ver +

facebook.com/marilynmanson
marilynmanson.com
twitter.com/marilynmanson


2008 - 2017 ® Marilyn Manson Brasil | Todos os Direitos Reservados